Francisco Manuel Antunes Soares é Prof. Associado, com Agregação, da Universidade de Évora. Também Prof. Titular pela Universidade Agostinho Neto em Angola e na Universidade Katyavala Bwila. Foi Vice-Reitor da Univ. Independente de Angola, na qual fundou a Fac. Psicologia e Ciências da Educação, e Vice-Presidente do Conselho Científico da Univ. Metodista de Angola, para além de Director do Instituto Superior Politécnico Katangoji (Luanda).

Orientou Mestrados e Doutoramentos de académicos hoje em posições destacadas na vida cultural e literária angolana; em Portugal orientou, entre outros, o trabalho de Doutoramento de Cátia Míriam Costa e participou de vários Júris de provas de Doutoramento; em Luanda foi arguente dos primeiros três candidatos a Prof. Titular nas áreas de Linguística e Sociolinguística em Angola (Prof. Vitorino Reis; Prof.ª Amélia Mingas; Prof. António Costa).

Criou e geriu, durante seis anos, o Convénio de Cooperação entre a Univ. de Évora e a Univ. Federal de Pernambuco, ao abrigo do qual se realizaram 4 Seminários de Lusografias, dois no Recife, um em Évora e outro em Maputo. Co-fundou e coordenou o Mestrado em Estudos Lusófonos da Universidade de Évora e foi co-fundador do ACTAE – Centro de Investigação em Ciências Políticas e Sociais, hoje associado ao NICPRI. Co-organizou diversos Congressos e Conferências nas Universidades de Évora, Nova de Lisboa, Federal de Pernambuco, Eduardo Mondlane, Katyavala Bwila e Independente de Luanda.

Tem colaboração dispersa em jornais e revistas da especialidade (Literatura, Literaturas Africanas, Teoria da Literatura), sobretudo em países lusófonos. Mantém coluna sobre Literatura e Teoria Literária no semanário Novo jornal em Luanda.

Publicou, entre outros, os livros Kicôla: estudos sobre a literatura angolana no século XIX (I. Luanda: Mayamba, 2012); Teoria da Literatura: criatividade e estrutura (Luanda: Kilombelombe, 2007). Notícia da Literatura Angolana (Lisboa: IN-CM, 2001). Antologia da nova poesia angolana (Lisboa: IN-CM, 2001). A autobiografia lírica de «M. António»: uma estética e uma ética da crioulidade angolana(Évora: Pendor, 1997 [obra apoiada pelo IPLB]. Fábula da captação do elemento desvairado (Lisboa: Átrio, 1995 [poesia / ensaio]); A diferenciação literária: crité­rios e posturas (Évora: Publ. Univ. Évora, 1993). As trevas e os dias ([poesia lírica]. Évora: Num, ed. Electrónica). Disperso & vário (Lisboa: Átrio, 1992 [poesia lírica]). Participou, com capítulos ou prefácios, em vários livros colectivos, de actas, ou sobre outros autores, os últimos dos quais António Jacinto e a sua época: a modernidade nas literaturas africanas em língua portuguesa (Lisboa: CLEPUL, 2016); Como se lê um texto literário (Luanda: Mayamba, 2011); Viriato da Cruz: o homem e o mito (Luanda; Lisboa: Chá de Caxinde; Prefácio: 2008 [coord. Edmundo Rocha, Francisco Soares e Moisés A. Fernandes]). Participou, com o texto «Crioulizações internas», no Colóquio Internacional Conhecimento e ciência colonial (Lisboa: FCUL, 26-29 de Novembro) – texto entretanto publicado em linha.

Organizou, para a IN-CM, obras de vários poetas angolanos como David Mestre, Geraldo Bessa Victor, Mário António, Pedro Félix Machado, Tomás Vieira da Cruz. Editou livros de J. Tiago de Oliveira (Obras completas, vol’s 1, 2, 3), António Braz Teixeira, David Mestre, Inácio Rebelo de Andrade, Carlos Pacheco, António Cândido Franco, Ana Maria Mão-de-Ferro Martinho, Luís Carmelo.

Anúncios
%d bloggers like this: