AdelAdelaide Vieira Machado é doutorada pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa em Teoria e História da Ideias. É investigadora integrada do Centro de História de Aquém e Além-Mar (CHAM) da FCSH, Universidade Nova de Lisboa e Universidade dos Açores. Tese de doutoramento, A importância de se chamar português: José Liberato Freire de Carvalho na direcção do Investigador Português em Inglaterra (1814-1819). Formação e experiência profissional na área de bibliotecas e arquivos (Portugal, Índia). Tem um currículo vasto de estudo da imprensa portuguesa, em particular das revistas de movimentos intelectuais e da imprensa colonial portuguesa. Publicou vários artigos e capítulos de livros sobre História Contemporânea. Entre as publicações recentes destaca-se o livro Europa: herança e actualizações (2015). Trabalha num projecto pós-doutoral, no âmbito da História Intelectual e das Ideias, que visa contribuir para a reflexão sobre o lugar do colonialismo no pensamento democrático do século 20, focando o caso português a partir da abordagem do pensamento republicano, como foi debatido e concretizado pelos movimentos intelectuais republicanos metropolitanos e das elites colonizadas (1910-1939). Tem vasta experiência de trabalho em equipa como membro dos projectos: Revistas de Ideias e Cultura (SLHI/CHAM); The transatlantic circulation of printed matter the globalization of culture in the 19th century (1789 – 1914) (Unicamp, Brasil); “Imprensa e circulação de ideias: o papel dos periódicos nos séculos XIX e XX” (USP e Fundação Casa Rui Barbosa RJ/ Brasil). Com Cátia Miriam Costa e Sandra Ataíde Lobo concebeu e promoveu a constituição do Grupo Internacional de Estudos da Imprensa Periódica Colonial do Império Português (GIEIPC-IP).

CV: http://www.cham.fcsh.unl.pt/invdet.aspx?inv=AM_0279

https://sig.fct.pt/fctsig/cv (Chave pública– J015469MET0)

Anúncios
%d bloggers like this: